Juventude e Autoconhecimento

Autoconhecimento e Espiritualidade


Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará – é este o itinerário espiritual proposto por Jesus. E a primeira verdade é a verdade sobre si mesmo!
Conhece-te a ti mesmo. A melhor maneira de se chegar ao conhecimento de Deus é através do conhecimento de si mesmo – dizia Tereza de Ávila. E continuava: não penseis que havereis de entrar no Céu sem primeiro entrar dentro de vós mesmos a fim de conhecer a vossa miséria.
Tomás de Aquino lembrava que quanto mais eu vou ao encontro de mim, mais eu descubro em mim um Outro que não sou eu, mas que, no entanto, é o fundamento do meu existir. Espiritualidade sem autoconhecimento pode tornar-se presunção e autoconhecimento sem espiritualidade pode levar ao desespero – dizia Pascal.  Tenho medo do homem cujo Deus está no Céu... e acredito na pessoa que descobre Deus dentro de si mesma, e a partir dessa fonte estrutura a sua vida. Mística é tornar-se uno com a criança divina em nós, com o verdadeiro ser, com o mistério da própria individualidade que é partícipar de Deus – fala Anselm Grün, lembrando que espiritualidade e autoconhecimento não podem soltar as mãos. Clemente de Alexandria já lembrava:  Parece pois, que o mais importante de todos os conhecimentos é o conhecimento de si mesmo; pois quando alguém se conhece a si mesmo ele há de chegar ao conhecimento de Deus... e Guilherme de St. Thierry dizia: Conhece-te a ti mesmo, porque és a minha imagem, e assim hás de conhecer a mim, de quem és imagem. Em ti tu me encontrarás. E podemos escutar ainda Bernardo de Claraval resumindo: Reconhece-te como imagem de Deus e envergonha-te por a teres recoberto com uma imagem estranha. Lembra-te de tua nobreza e envergonha-te de quanto decaíste! Não deixes de reconhecer tua beleza, para que mais ainda te angusties por tua fealdade. O nascimento de Deus se dá no fundo da alma humana, como dizia o Mestre Eckart.
Leonardo da Vinci dizia:  Uma vez que você tenha provado o voo, andará para sempre pela terra com os olhos voltados para o céu. Quem lá esteve, sempre haverá de querer voltar. Porque, dentro de cada pessoa há um vazio do tamanho de Deus, como lembrava Dostoievsky... e se o vazio é do tamanho de Deus, não podemos preenche-lo com migalhas ou com nadas.
Autoconhecimento e Espiritualidade... Autoconhecimento como caminho de Espiritualidade: uma espiritualidade como sentido da vida, de dentro para fora e de baixo para cima, livre e libertadora, capaz de gerar sentido, a partir do humano e nunca fora dele ou a ele alheia ou muito menos desprezando-o.  Uma Espiritualidade que fale de liberdade. A maioria das pessoas não quer a liberdade, pois a liberdade envolve responsabilidade, e a maioria das pessoas tem medo da responsabilidade – dizia Freud. Pássaros criados em gaiolas, acreditam que voar é uma doença. Mais importante que a liberdade de voar é saber para onde ir e não chega a lugar nenhum quem não sabe onde quer chegar.  Não basta motivação: na subida do Everest, existem muitos corpos de pessoas altamente motivadas.
Pe. Domingos Cunha, CSh.


Comentários



Siga-nos pelo Facebook

Fale Conosco

Preencha os dados a baixo em breve entraremos em contato

Localização

R. Lopes Filho, 303 - Amadeu Furtado
Fortaleza - CE
60455-670



Contato Por Telefone

+55 (85) 3281-1085